Lula diz ser ‘absurdo’ ter que presidir país com indicado por Bolsonaro

Gabriel Galípolo é o favorito para assumir o comando do Banco Central; o nome precisará ser aprovado pelo Senado Federal

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) voltou nesta quinta-feira (27), com as críticas ao atual presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto. Final do ano, Lula terá que indicar o novo presidente do BC para o mandato de quatro anos. O nome precisará ser aprovado pelo Senado Federal.

Durante entrevista à Rádio Itatiaia, Lula ainda rasgou elogios ao diretor do BC, Gabriel Galípolo, o principal cotado para assumir a presidência do Banco Central.

“O Galípolo é um menino de ouro, se tem um menino de ouro é o Galípolo, competentíssimo, de uma honestidade ímpar, então, obviamente que ele tem todas as condições para ser presidente do BC, mas eu nunca conversei com ele [sobre assumir o BC]” disse Lula.

O chefe do executivo não detalhou as decisões “equivocadas” que ele considera que Campos Neto cometeu. Por sua vez, Campos Neto descartou a possibilidade de deixar o cargo antes do fim do mandato, que se encerra em dezembro de 2024.

“Eu tenho o dever de fazer uma transição suave, independente de quem seja o sucessor e fazer isso de tal forma que fique claro que o Banco Central é um órgão técnico”, destacou o presidente da autarquia.

Críticas ao Bolsonaro

Lula também disse ser um “absurdo” ter que presidir o país por dois anos tendo um indicado pelo ex-presidente Jair Bolsonaro (PL). 

Questionado sobre disputar as próximas eleições contra Bolsonaro, o petista disse que não se preocupa e que só um presidente ”incompetente” perde uma eleição.

Bolsonaro foi condenado à inelegibilidade por oito anos pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em junho de 2023. No julgamento, os magistrados identificaram abuso de poder e uso indevido dos meios de comunicação.

Tags

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram