Jogos de Azar: As Consequências para a Sociedade

A legalização das apostas esportivas pode trazer mais malefícios do que benefícios, exacerbando problemas de criminalidade e vício que já afetam profundamente a sociedade brasileira

Por Carlos Arouck

Nos últimos anos, o crescimento das apostas esportivas online tem sido impressionante, capturando a atenção de milhões de brasileiros ávidos por testar a sorte e potencialmente ganhar uma fortuna. No entanto, ao lado desse entusiasmo, surgem preocupações legítimas sobre as consequências ocultas e potenciais perigos dessa prática.

Especialistas vêm alertando que, sem um projeto elaborado com minúcia e orientado pelo conceito de “anticrime by design”, que é a inclusão de princípios e práticas destinadas a prevenir crimes de forma proativa, em vez de reagir a eles após sua ocorrência, a legalização das apostas esportivas online pode se tornar um facilitador para a lavagem de dinheiro. Esse novo mercado não regulamentado adequadamente pode se transformar em uma oportunidade para bicheiros, milicianos, facções criminosas e esquemas de corrupção política, que veem nas apostas uma oportunidade dourada para ocultar ganhos ilícitos. Argumenta-se, com razão, que qualquer forma de jogo de azar é um esquema lucrativo para extrair dinheiro de pessoas vulneráveis e atuar como um serviço do criminoso.

Mais além da criminalidade, os jogos de azar podem ter um impacto devastador nas vidas individuais e nas comunidades. O vício em jogos de aposta é uma realidade preocupante, que pode se desenvolver rapidamente. A emoção de uma vitória pode transformar-se em uma necessidade compulsiva de continuar apostando, muitas vezes sem considerar as consequências negativas.

As perdas financeiras são uma consequência trágica e comum do vício em jogos de azar. Muitas pessoas acabam apostando mais do que podem pagar, resultando em dívidas significativas, perda de bens e até mesmo falência. Isso não só afeta os indivíduos e suas famílias, mas também pode ter repercussões econômicas mais amplas para a sociedade. Além das perdas financeiras, o vício em apostas pode afetar gravemente o desempenho e a estabilidade profissional. A falta de concentração e o absenteísmo, causados pelo tempo excessivo dedicado às apostas, podem levar à deterioração do desempenho no trabalho e, eventualmente, à perda do emprego.

A promoção de jogos de azar por influencers é um fenômeno crescente que merece atenção das autoridades. Esses indivíduos, muitas vezes idolatrados por jovens e adultos, promovem plataformas de apostas sem considerar as possíveis consequências negativas. A glamourização das apostas pode influenciar seguidores vulneráveis, incentivando comportamentos de risco.

Dado o histórico de crises e epidemias de criminalidade no Brasil, a regulamentação das apostas esportivas online deve ser tratada com extrema cautela. O crime organizado e a corrupção institucionalizada estarão prontos para explorar qualquer brecha deixada pela falta de uma regulamentação rigorosa, agradecendo penhoradamente se não houver cuidado suficiente nesse processo.

Portanto, é imperativo que as autoridades e a sociedade como um todo discutam e implementem medidas robustas para garantir que essa prática, ao ser legalizada, ofereça o máximo de benefícios possíveis aos cidadãos e ao Estado, sem servir de alavanca para atividades criminosas e destruição pessoal.

Tags

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram