Ex-diretora da Americanas suspeita de fraude entrega passaporte à Polícia Federal

Ela deixou o terminal por uma porta lateral, para evitar a imprensa; Saicali estava em Portugal desde o dia 15 de junho

Nesta segunda-feira (dia 1º) Anna Christina Ramos Saicali, ex-diretora da Americanas envolvida em uma investigação de fraude contábil no valor de R$ 25,3 bilhões, desembarcou no Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo. Vinda de Lisboa, Portugal, onde estava quando teve sua prisão preventiva decretada, Saicali entregou o passaporte às autoridades da Polícia Federal.

A chegada da executiva foi planejada por autoridades e advogados. Ela deixou o terminal por uma porta lateral, com o intuito de evitar o corredor principal onde a imprensa estava posicionada. Acompanhada dos advogados, Saicali passou rapidamente pelo estacionamento reservado à PF, cercado por grades, sem exposição à mídia.

O voo que trouxe Saicali de Lisboa pousou às 6h36, e pouco mais de uma hora depois, às 7h43, ela deixou as dependências da Polícia Federal. A discrição na recepção da executiva foi ordenada pelo juiz Márcio Muniz da Silva Carvalho, da 10ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, que substituiu a prisão preventiva por medidas cautelares após garantias de que ela retornaria ao Brasil voluntariamente.

O magistrado determinou que Saicali se apresentasse às autoridades portuguesas em Lisboa sem ser detida, algemada ou exposta a constrangimentos. Ao chegar ao Brasil, ela foi recebida para entregar seu passaporte, sem necessidade de audiência de custódia.

Saicali estava em Portugal desde o dia 15 do mês anterior. A defesa informou que ela havia agendado seu retorno ao Brasil para 5 de julho, com a reserva do voo sendo feita em 26 de junho, um dia após a decretação da prisão preventiva, sem justificativa imediata para a alteração da data inicialmente prevista para o próprio dia 26.

Tags

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram