Conta de energia fica mais cara a partir de julho

A última vez em que houve cobrança extra na conta de luz foi em abril de 2022

Nesta segunda-feira (1º), começa a valer a bandeira tarifária amarela, que vai acrescentar R$ 1,88 a cada 100 kW/h consumidos na conta de energia dos lares brasileiros em todo o país.

O impacto poderá não ser tão grande porque, em março, a Aneel decidiu reduzir a cobrança adicional prevista na “bandeira amarela”. O acréscimo atual é de R$ 1,88 a cada 100 kW/h consumidos, 37% menos do que o valor antigo.

A última vez em que houve cobrança extra na conta de luz foi em abril de 2022. Ao todo, foram 26 meses com bandeira verde, quando não há cobrança adicional de tarifa sobre a conta de energia.

De acordo com a Aneel, o sistema de bandeiras, estimula o próprio consumidor a controlar sua tarifa, economizando energia e, assim, diminuindo a necessidade do sistema todo de acionar as termelétricas.

O governo precisará acionar as usinas termelétricas, que funcionam a partir da queima de combustível, que são mais caras que as hidrelétricas.

 

 

 

Tags

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram