Com viagem ao Brasil, Milei volta a chamar Lula de corrupto

Milei deve se encontrar com o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), em Balneário Camboriú (SC)

Nesta terça-feira (2), o presidente da Argentina, Javier Milei, voltou a acusar, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), de corrupção e de interferência nas eleições presidenciais argentinas, antes de o ultraliberal embarcar para o Brasil.

Milei  fez uma publicação no X (antigo Twitter) com uma série de críticas a Lula. Assessores próximos a Lula reclamaram da postura do mandatário argentino, mas optam por não se manifestar publicamente.

Foto: Reprodução/X

Durante o texto, Milei se referiu ao presidente Lula de ”dinossauro idiota” e disse que o mandatário brasileiro tentou interferir na “campanha mais suja da história”.

O presidente argentino havia confirmado presença na Cúpula do Mercosul, mas voltou atrás, justificando que precisou cancelar o compromisso devido a agenda lotada de atividades.

O porta-voz do presidente argentino, Manuel Adorni, desmentiu que o cancelamento do compromisso ocorreu devido às desavenças entre os chefes do executivo.

“O presidente jamais deixaria de ter uma atividade por coisas que disse. Isso não vai acontecer nem agora com o tema Lula, nem em nenhuma outra circunstância”, destacou.

Lula exigiu desculpas de Milei

Em uma entrevista em 26 de junho, Lula cobrou pedido de desculpas por parte de Milei ao Brasil. Segundo Lula, o presidente argentino falou “muita bobagem”.

O argentino não gostou da declaração do petista e retrucou: “Qual é o problema que o chamei de corrupto? Por acaso ele não foi preso por isso? E o que eu disse… Comunista? Por acaso não é comunista? Desde quando tem de pedir perdão por dizer a verdade? Ou estamos tão doentes de correção política que não se pode dizer nada para a esquerda ainda quando for verdade?”.

Milei deve se encontrar com o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), em Balneário Camboriú (SC).

Tags

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram