Após pagamentos, vigilantes enceram greve na rede de Saúde do DF

Cerca de 90% dos 1,5 mil profissionais aderiram ao movimento grevista

Nesta quarta-feira (10), se encerrou a greve dos vigilantes da rede púbica de Saúde do Distrito Federal. Os profissionais das unidades básicas de saúde (UBSs) receberam os pagamentos atrasados e voltaram ao trabalho.

Segundo o Sindicato dos Vigilantes (Sindesv-DF), os profissionais cobraram o depósito de valores referentes a férias e salários, atraso de um ano no pagamento do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e da falta de uniformes novos.

Greve

Cerca de 90% dos 1,5 mil profissionais aderiram ao movimento grevista, afetando instituições como o Hospital Regional de Taguatinga (HRT) e o Hospital Regional de Samambaia (HRSam), além de outras unidades de saúde.

Em resposta, a Secretaria de Saúde tinha declarado estar em dia com os pagamentos à empresa pelos serviços prestados.

 

Tags

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram